SALÃO DE FESTAS!!

  • SALÃO DE FESTAS

    Direitos, deveres e obrigações.

O salão de festas poderá ser usado pelos moradores do Condomínio mediante reserva antecipada, de no mínimo 7 (sete) dias, com registro em livro próprio à disposição na portaria, obrigando-se o interessado ao uso do salão de festas ao pagamento de uma taxa no valor correspondente a 20% (vinte por cento) da taxa condominial do mês, que reverterá para o Fundo de Reserva, ficando a limpeza por conta do usuário a ser feita imediatamente após o uso do recinto, no caso de desistência avisar com antecedência de 48 horas, caso não avisar será aplicado multa de mais 20% (vinte por cento).

Da solicitação deverão constar os horários de início e término da atividade de ocupação do salão, sendo que após as 22:00 horas deverá ser reduzido o som para não ser infringido disposições contrárias previstas neste Regimento.

A preferência de uso do salão será do 1º solicitante e, se houver convidados estranhos ao Condomínio, os mesmos serão relacionados e levados ao conhecimento da portaria.

Os danos causados ao salão, a seu mobiliário, eletrodomésticos e utensílios, correrão por conta e responsabilidade do requisitante, que pagará pelas reparações e consertos.

Fica expressamente proibida a cessão do salão a pessoas não residentes no Condomínio, bem como para reuniões políticas, religiosas e jogos.

Não será permitido efetuar perfuração em paredes, adaptações provisórias, ou qualquer coisa que afete a higiene e conservação dos ambientes.

Nas festas tradicionais como Natal, Ano Novo, Páscoa e São João, o salão será destinado às atividades de interesse comum dos moradores.

O condômino ou morador usuário do salão deverá orientar seus convidados a fim de que não utilizem outras áreas comuns do Condomínio e observar o horário de silêncio disposto neste Regimento, no qual fica estabelecida a quantidade máxima de 50 pessoas.

Qualquer requisitante que vier a desrespeitar as normas retro estabelecidas ficará sujeito à suspensão do uso do salão e pelo prazo de 90 (noventa) dias, não se excluindo a multa e reparos que se fizerem necessários.

 

  • PENALIDADES

O condômino, que por ato próprio ou de outra pessoa que resida ou ocupe sua unidade autônoma, ainda que transitoriamente, contrair a forma de uso das coisas comuns ou danificá-las, ou der causa a qualquer despesas, ficará sujeito, além da obrigação de reparar os danos, à multa correspondente ao dobro do valor da taxa condominial mensal.